Violação de dados: 9 dicas para evitar fraudes e proteger seus fundos

Quais são os riscos do roubo de dados da Internet?

Os criminosos estão sempre procurando aplicar os mais diferentes golpes. O problema é que agora, com o vazamento de informações pessoais, eles têm muitas informações em mãos, então precisam ser mais cuidadosos.

Por exemplo, dependendo da situação, é possível abrir contas bancárias em nome de outra pessoa, solicitar cartões de crédito e empréstimos, ativar saques do FGTS e até mesmo solicitar o recebimento de benefícios governamentais.

9 dicas sobre como evitar fraudes após uma violação de dados no Brasil

Para proteger seus fundos e evitar cair em qualquer tipo de golpe, vamos mostrar algumas dicas que vão te ajudar.

1. Cuidado com links suspeitos

Os golpistas criam links falsos na tentativa de induzi-lo a clicar neles, o que eventualmente o levará a um site não autêntico.

Por exemplo, isso é chamado de phishing e golpes, e a “isca” enviada por e-mail ou mensagem de texto geralmente é uma promoção muito atraente, ou uma oferta exclusiva de crédito.

Com os dados expostos na internet, os criminosos podem acessar mais facilmente suas informações e interesses. Como resultado, as tentativas de golpes por meio de links falsos podem aumentar, portanto, tenha muito cuidado ao receber conteúdo suspeito.

2. Fique atento aos sites que você não conhece

Você está navegando em um site que nunca visitou antes? Verifique se há um cadeado na barra de endereços na parte superior da página, se há algum selo de segurança no site e a letra S no endereço HTTP do site, assim: HTTPS://sitename.com.br

3. Nunca confirme seus dados sem ter certeza com quem falar

Por exemplo, os criminosos podem se passar por bancos, empresas, seguradoras ou até mesmo o governo e usar seus dados pessoais vazados para fazer acusações falsas ou tentar “dar crédito”.

Portanto, seja por telefone, e-mail ou mensagem de texto, nunca confirme seus dados sem ter certeza de com quem falar. Não se deixe levar por impulso, desconfie sempre.

A melhor maneira é desligar o telefone e entrar em contato com a empresa relevante por meio dos canais oficiais. Dessa forma, você pode confirmar que o que está sendo dito é verdade.

Além disso, vale ressaltar que você nunca deve enviar seu código de verificação do WhatsApp para ninguém. Os golpistas usam esse truque para clonar seu aplicativo e começar a pedir dinheiro aos seus contatos.

4. Verifique se o bilhete recebido por e-mail é genuíno

Se você costuma receber boletos por e-mail, esteja sempre ciente de que o arquivo é genuíno.

Os criminosos usam esse recurso para enviar contas falsas e colocar vírus em arquivos que infectam seu computador. À medida que as informações vazam, o golpe pode ganhar mais poder.

Também é importante estar ciente disso ao fazer pagamentos e confirmar quem é o beneficiário dessa transação.

5. Proteja seu FGTS

O FGTS também pode ser alvo de criminosos, por isso é preciso ter cuidado para não prejudicar seus interesses.

Para isso você pode fazer duas coisas:

Permite notificações por SMS de lembrete quando qualquer transação é feita
Vincule sua conta bancária ao sistema do FGTS para que todos os saques caiam diretamente na sua conta
Ambos os processos podem ser feitos diretamente pelo próprio aplicativo do FGTS. Ao ativar as notificações, você será notificado quando forem feitos saques ou depósitos. Em relação às contas vinculadas, você pode registrar qualquer conta.

Mesmo que você não pretenda fazer nenhuma transação, é importante ter sua conta bancária vinculada ao FGTS para evitar que o dinheiro vá para outro lugar em caso de fraude.

6. Verifique seu saldo bancário, extrato e extrato do cartão diariamente

Isso definitivamente deve se tornar um hábito em sua vida. Reserve um minuto por dia para fazer login em seu aplicativo bancário para visualizar seu saldo, extrato bancário e extrato do cartão de crédito.

Dessa forma, você pode ter certeza de que fluxos financeiros inadequados não ocorrerão todos os dias.

Vale também ativar as notificações do app do seu banco para sempre ser alertado caso haja alguma transação.

7. Ative a autenticação de dois fatores

Também conhecida como “verificação em duas etapas”, a autenticação de dois fatores oferece uma camada extra de segurança.

Por exemplo, você pode registrar seu telefone para receber um código SMS para confirmar que é você quem está tentando inserir seu e-mail.

Muitos sites, redes sociais, e-mails e aplicativos oferecem esse recurso. Basta ir à seção Configurações e procurar por Double Check.

8. Alterar senhas de sites, redes sociais e bancos

Por falar em senhas, aproveite esse momento de violação de dados para alterar todas as suas senhas em sites, redes sociais e principalmente bancos.

Também vale a pena limpar entradas em sites que você nem usa mais. Visualize todo o conteúdo e exclua suas informações de quem você não tem mais interesse.

Além disso, nunca repita sua senha, use caracteres especiais e não escreva nenhuma senha em seu telefone. Por conveniência, você pode usar um cofre de senha.

9. Tenha um cofre de senhas

Um cofre de senhas nada mais é do que um recurso que permite criar senhas complexas e “salvá-las” em um só lugar. Depois, para acessar seu e-mail, rede social ou site, basta digitar uma senha exclusiva, a senha do cofre.

Dessa forma, a própria senha original fica devidamente protegida e você nem precisa se lembrar dela.

Você pode encontrar vários sites e aplicativos na Internet que oferecem essa opção. Pesquise o que funciona melhor para você.

Como você se sente sobre violações de dados e como evitar cair em fraudes?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.