Saiba como poupar dinheiro para os filhos

Dicas de como e por onde começar a investir a longo prazo para pequenos planejamentos financeiros

A pergunta que muitos pais fazem é: quando você deve começar a poupar para a educação do seu filho? O consultor de investimentos do iHUB, Daniel Funabashi, respondeu a esta pergunta:

“Ser responsável pela educação futura do seu filho é essencial, desde a gravidez, e até mesmo quando planeja aumentar a família.”

Os pais devem saber que existem muitas maneiras de economizar dinheiro para seus filhos, mas algumas são sempre mais bem-sucedidas do que outras, por isso pesquisar todas as alternativas é essencial.

Funabashi oferece um segredo de ouro: a diversificação é a chave para o sucesso lucrativo a longo prazo, porque o que trouxe mais retornos no passado pode não necessariamente trazer melhores retornos no futuro.

São várias as opções, mas com o auxílio de uma assessoria profissional qualificada, as instruções corretas serão feitas de acordo com o perfil de risco, orientando não só os primeiros passos no campo do investimento infantil, mas também todo o processo.

Qual é o momento ideal para investir no seu filho?

Nos mercados financeiros, costuma-se dizer que o melhor dia para começar a investir é ontem, ou seja, quanto mais cedo melhor.

Vale a pena considerar que isso vai depender da situação financeira de cada família, pois o primeiro ano com um novo membro costuma ser caro, e esse também é um momento para ajustar as finanças da família.

Especialistas em investimentos explicam que é aconselhável iniciar o planejamento financeiro do seu filho desde os primeiros passos.

Dessa forma, os pais têm tempo para acompanhá-los e se beneficiar do poder dos juros compostos, conhecidos como “juros sobre juros”.

Abaixo, Funabashi se concentrará em duas dicas para dar os primeiros passos na poupança para seus filhos.

Um plano mensal é uma das primeiras ações a serem tomadas para que, ao dividir os fundos, o valor seja inserido como taxa fixa.
Abra uma conta com uma corretora, pois costumam oferecer produtos com taxas mais baixas, além da orientação de um consultor de investimentos.
Como posso me educar financeiramente?

A melhor maneira de educar uma pessoa é liderar pelo exemplo, como diz o velho ditado: “Mantenha sua palavra, mas seu exemplo o impede”.

A organização deve ser iniciada pela vida financeira dos pais, controlar despesas, quitar dívidas e investir com frequência.

Além disso, vale ressaltar que os investimentos dos filhos não devem valer apenas o que “restou” do mês, pois o valor investido na maior parte do tempo é sempre gasto em outras coisas.

Um investimento, aponta Funabashi, é um imposto que você pagará ao seu eu futuro.

Ensine seus filhos a economizar

No dia a dia com as crianças, os pais podem tentar incorporar a disciplina de poupar, mostrando que muitas vezes é melhor abrir mão de coisas imediatas como chocolate por coisas melhores no futuro, como bicicletas.

Algumas ferramentas de educação financeira muito úteis são: por exemplo, bolsas ou bolsas e recompensas por conclusão de tarefas e desempenho escolar.

Além disso, o conhecimento sobre o mundo das finanças e dos investimentos é essencial para os pais, mas use uma linguagem que corresponda à idade de seus filhos para que eles aprendam a economizar dinheiro de maneira fácil desde cedo.

Assessores de investimentos ressaltam que as mudanças na economia afetam diretamente a vida de todos nós.

“Os conceitos mais importantes que devemos conhecer são: taxas de juros oficiais do Brasil – Selic, CDI, inflação, câmbio, bolsa de valores e, o mais importante, como todas essas coisas se relacionam e se comportam quando a economia muda. comentou Funabashi.

Por exemplo, quando o banco central aumenta a taxa Selic, a inflação tende a cair, pois isso desacelera a economia e estabiliza os preços.

Onde investir em planejamento financeiro para crianças?

Seja seu orçamento apertado ou apertado, economizar para seus filhos sempre deve fazer parte de suas despesas mensais.

Para quem tem um orçamento mais justo, o ideal seria cortar gastos desnecessários e, sempre que possível, ganhar uma renda extra para distribuir em investimentos.

Para aquelas famílias com maiores verbas orçamentárias, pode ser interessante considerar o seguro de vida, que complementa o investimento do filho caso o titular falecer durante o período de acumulação.

A pergunta “Onde investir?” é uma pergunta que passa pela cabeça dos pais porque existem várias linhas de pensamento quando o assunto é investimento de longo prazo. Abaixo, Funabashi lista cinco opções que irão proporcionar os melhores resultados.

1) Invista em títulos diretos do Tesouro indexados à inflação com vencimento mais próximo da sua meta;

2) Adquirir fundos passivos que acompanham o Ibovespa;

3) Construir uma carteira de ações ou investir em bons fundos de ações;

4) Criar uma carteira de fundos imobiliários;

5) Invista em planos de previdência privada.

Cada um desses aspectos tem seus prós e contras, e a ajuda de um consultor de investimentos pode ajudá-lo a escolher aquele que melhor se adapta aos seus objetivos sem ter que se limitar a uma opção.

A atenção deve ser voltada para os planos de previdência privada, pois eles se tornaram uma boa opção de investimento.

Com plataformas de investimento independentes como a XP Investimentos, os gestores antes limitados a clientes milionários agora podem oferecer fundos de pensão com contribuições e taxas menores do que os grandes bancos.

Abaixo, a Investment Advisors destaca alguns exemplos de opções de investimento que economizam dinheiro para as crianças:

Um exemplo é o Fundo Verde FIC FIM, que se destaca por atingir quase 20.000% de rentabilidade em seus 24 anos de existência e conseguiu converter uma única doação de R$ 10.000,00 no início do fundo para os atuais R$ 1.935.877,00 — – Possui fundo de previdência desde dezembro de 2015.

Um dos métodos mais comuns e de pior desempenho é economizar dinheiro.

Poupar por definição é um mau investimento porque não respeita a regra básica de que “mais retorno vem com maior risco”, porque existe um investimento com menos risco e maior retorno, que é a tesouraria SELIC.

Além disso, as cadernetas de poupança tiveram um retorno real de -6,41% nos últimos 12 meses, o que significa que quem coloca dinheiro na poupança perde poder de compra quando levamos em consideração o aumento dos preços.

Como você pode ver na tabela acima, os resultados variam muito dependendo da estratégia empregada.

Como forma de reduzir o risco de escolher estratégias que não ofereçam altos retornos, o ideal é diversificar seu portfólio para investir em múltiplas classes de ativos.

O investimento deve ser em nome dos pais ou em nome da criança?

Não existe nome certo ou errado para um investidor. No entanto, é importante considerar alguns fatores:

Como se o titular fosse um dos pais, e essa pessoa morresse, o investimento iria para o compartilhamento, o que cria um bloqueio de recursos por um tempo.

Outro ponto relevante é quando o recurso está em nome de um dos pais e eles decidem transferir todos ou a maior parte dos recursos de uma só vez, essa transação pode incorrer em impostos.

No entanto, se o titular for uma criança, é necessário um controle adicional, pois se trata de uma conta separada que pode facilitar ou complicar o processo, dependendo de quem é o responsável.

Uma coisa que geralmente não é considerada é que se o investimento for feito em nome da criança, então quando ela se tornar adulta, ela poderá movimentar os recursos como achar melhor, talvez não de acordo com o plano dos pais.

Em sua carteira de clientes, disse Daniel, havia um pequeno investidor de 3 anos cujos pais investiram inicialmente em um grande fundo de pensão e fizeram contribuições mensais.

A ideia é que o investimento seja suficiente para cobrir o custo da faculdade que os jovens pagarão, evitando recorrer a empréstimos estudantis que se tornaram cada vez mais comuns e agora um problema para a economia dos EUA.

Em junho de 2021, havia 19.119 investidores menores de 15 anos com um investimento total de aproximadamente R$ 690 milhões, o que representa apenas 0,13% do número total de investidores na bolsa.

Quer começar a poupar para os seus filhos desde cedo? Entre em contato conosco através do formulário abaixo e ajudaremos você a dar os primeiros passos antes da gravidez.

Fontes: ihublounge.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.