Guia de perfil financeiro: descubra onde você está financeiramente

O que sua situação financeira diz sobre você

Por exemplo, suas finanças revelam como você vê o dinheiro e a organização do orçamento, e como você lida com dívidas e investimentos.

Todos temos uma relação com o dinheiro mais ou menos saudável desde cedo, dependendo dos exemplos que nos rodeiam e da educação que recebemos. Algumas pessoas aprenderam a ver as finanças como uma forma de realizar seus sonhos e projetos, e tendem a ser mais organizadas e a pensar em investimentos futuros.

Por outro lado, aqueles que veem o dinheiro como fonte de felicidade e para satisfazer desejos imediatos tendem a fazer compras por impulso e se preocupam apenas com o presente.

Além disso, algumas pessoas são mais autodisciplinadas, enquanto outras são mais despreocupadas com suas vidas financeiras, e as prioridades variam de pessoa para pessoa. Portanto, conhecer sua situação financeira pode ser muito útil para entender seus comportamentos e crenças sobre dinheiro, abrindo caminho para o autoconhecimento e evolução pessoal.

O que sua situação financeira diz sobre você

Por exemplo, suas finanças revelam como você vê o dinheiro e a organização do orçamento, e como você lida com dívidas e investimentos.

Todos temos uma relação com o dinheiro mais ou menos saudável desde cedo, dependendo dos exemplos que nos rodeiam e da educação que recebemos. Algumas pessoas aprenderam a ver as finanças como uma forma de realizar seus sonhos e projetos, e tendem a ser mais organizadas e a pensar em investimentos futuros.

Por outro lado, aqueles que veem o dinheiro como fonte de felicidade e para satisfazer desejos imediatos tendem a fazer compras por impulso e se preocupam apenas com o presente.

Além disso, algumas pessoas são mais autodisciplinadas, enquanto outras são mais despreocupadas com suas vidas financeiras, e as prioridades variam de pessoa para pessoa. Portanto, conhecer sua situação financeira pode ser muito útil para entender seus comportamentos e crenças sobre dinheiro, abrindo caminho para o autoconhecimento e evolução pessoal.

5 Situações Financeiras dos Brasileiros

E agora, você é mais construtor, camaleão, planejador, despreocupado ou sonhador? A seguir, com base na pesquisa ANBIMA, você saberá com qual situação financeira concorda.

1. Construtor: “Está tudo no controle”

O perfil financeiro das construtoras é o mais comum no Brasil, pois representa 30% da população pesquisada. São pessoas que dão um passo de cada vez e constroem consistentemente suas vidas financeiras, provando que o ditado “galinha enche o papo”.

Os construtores sempre precisam assumir o controle de suas finanças e priorizar a segurança, proteger os ativos o máximo possível e cumprir as metas.

Além disso, sempre mantêm reservas de contingência para imprevistos e, em última análise, auxiliam com mais disciplina os que os cercam e são vistos como referência para planejamento organizacional e financeiro.

Característica principal

Em geral, os construtores são realistas, controlados, organizados e capazes de lidar com dificuldades financeiras.

Eles não economizam um pouco de cada vez e acreditam que ganhar dinheiro é essencial para alcançar a independência financeira. Eles também se orgulham de sua capacidade de organização e representam “brasileiros trabalhadores” que nunca desistem de seus sonhos.

Veja como iniciar seu plano de independência financeira hoje.

Quem são os construtores no brasil

A idade média dos construtores brasileiros é de 41,8 anos (baby boomers), principalmente nas classes C (65%) e B (32%).

A maioria tem filhos, vive no sudeste do país, é casada e, por sexo, 52% são do sexo masculino e 48% do sexo feminino.

2. Camaleão: “Tudo tem um jeito”

Aqueles com finanças camaleônicas são capazes de se ajustar aos momentos da vida financeira e podem facilmente aceitar seus altos e baixos. É o segundo maior grupo do país, com 29% dos torcedores, fazendo jus à fama de “jeitinho do Brasil”.

Essas pessoas muitas vezes enfrentam dificuldades e estão muito endividadas, mas seguem com uma atitude positiva e valorizam as coisas simples da vida.

Geralmente são os que não conseguem economizar e quase sempre terminam o mês com “zero a zero” porque lutam para planejar e manter a disciplina.

Característica principal
Os camaleões se consideram organizados e realistas, mas também acreditam que nunca há dinheiro para investir e tudo o que entra vai para a conta.

Eles também são pessoas previsíveis e conservadoras que não têm grandes ambições ou que valorizam mais a experiência do que a riqueza material.

Apesar de não poder investir e planejar seu futuro, Chameleon sabe aproveitar ao máximo seu dinheiro e sempre encontra uma saída para as perdas.

Quem são os construtores no brasil

Os camaleões são divididos principalmente em Geração X (nascidos entre 1965 e 1977) e Baby Boomers (nascidos entre 1945 e 1964).

Em termos de gênero, as mulheres representam 55% e os homens 47%, o único grupo com mais mulheres.

A maioria era casada, tinha filhos e estava na categoria C (73%).

3. Planejadores: “Foco no dinheiro”

22% dos brasileiros que se enquadram no perfil de um planejador financeiro são públicos tradicionais do mercado financeiro: pragmáticos, analíticos e orientados a resultados. É importante que este grupo planeje muito bem, crie estratégias e enfrente os desafios financeiros.

Não é à toa que os planejadores são os investidores mais bem-sucedidos e os mais focados no crescimento financeiro.

Característica principal

Os planejadores adoram acumular fundos, odeiam dívidas e evitam pagar juros a todo custo.

Para atingir seus objetivos, eles estudam muito e recebem um alto nível de educação financeira.

Além disso, eles se decidem e priorizam a inteligência emocional em suas finanças para evitar tomar decisões irracionais.

quem é o planner no brasil
A maioria dos planejadores é do sexo masculino (57%) e está concentrada na Geração Z (nascida após 1996) e na Geração X.

Possui a maior proporção de pessoas com ensino superior (32%), dividida principalmente em C (57%) e B (36%).

4. Despreocupado: “Deixe a vida me levar”

Podemos dizer que 11% da população brasileira tem uma situação financeira despreocupada e está apenas “deixando pra lá” quando o assunto é dinheiro.

Obviamente, essas pessoas não gostam de planejar muito e passar o dia, aproveitando as oportunidades e lidando com os obstáculos o máximo possível.

Isso faz com que as pessoas despreocupadas sejam as principais candidatas ao endividamento, compras compulsivas e decisões de curto prazo sobre dinheiro.

Ainda assim, eles são criativos na resolução de problemas e quase sempre têm um refúgio financeiro.

Característica principal

Pessoas despreocupadas se deixam levar pelas emoções e muitas vezes compram por impulso. Não pensam em poupar porque acham que vale mais a pena viver o presente e deixar o futuro para trás.

De um modo geral, eles são impulsivos, indisciplinados, otimistas demais e hedonistas (eles veem a felicidade como o principal objetivo da vida).

Quem é despreocupado no brasil

Pessoas despreocupadas são mais jovens, proporcionalmente às Gerações Z, X e Y (nascidas entre 1978 e 1995).

Eles estão concentrados na região Sudeste (44%), e a maioria cursa o ensino médio (49%).

Em relação à classe social, 70% pertencem à categoria C, 23% pertencem à categoria B e 7% pertencem à categoria A.

5. Sonhadores: “O céu é o limite”

Os sonhadores são o menor grupo em situação financeira, representando apenas 6% dos brasileiros.

Eles veem no dinheiro a oportunidade de realizar seus maiores sonhos e são guiados por paixão, valores e princípios.

Quase sempre, seus objetivos são grandiosos, exigem grandes somas de dinheiro e não desistem até conseguir o que desejam, mesmo que seja uma realidade distante.

Característica principal

Os sonhadores geralmente são investidores ousados ​​que fazem o que for preciso para atingir seus objetivos e obter retornos acima da média.

São pessoas inquietas que estão sempre em busca de oportunidades nos mercados financeiros, mas muitas vezes acabam tomando decisões mais motivadas pela emoção do que pela racionalidade.

Seu excesso de confiança pode ser perigoso, especialmente quando há riscos envolvidos.

Por esta razão, o sonhador é quase sempre casado com uma pessoa pé no chão que o ajuda a voltar à realidade.

 

FONTE: https://neon.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.