Finanças Pessoais: O que é, para que serve e como se organizar

Nossa situação financeira afeta todos os aspectos de nossas vidas. Portanto, organizar nossas finanças pessoais é crucial. Pensando nisso, nós da Mobills produzimos um conteúdo completo para te ajudar!

Não ter um plano financeiro pode causar alguns problemas em sua vida pessoal.

Isso porque, quem não tem controle sobre seu dinheiro pode acabar:

emaranhado em dívidas e juros;
gastar mais do que o necessário e o dinheiro devido;
E, claro, piorar sua situação e até mesmo arruinar completamente suas finanças.
Diante disso, ter uma boa organização financeira é fundamental.

Mas se você ainda não está administrando bem o seu dinheiro, não se preocupe! Organizar-se pode ser mais fácil do que você imagina.

Queremos saber mais sobre isso?
O que são finanças pessoais?
As finanças pessoais nada mais são do que o estudo e a prática de aplicativos que ajudam a gerenciar as despesas de uma pessoa ou mesmo de uma família.

Essas taxas podem ser:

Essenciais: como moradia, alimentação, transporte, saneamento, educação, etc.;
Desejos pessoais: envolvem mais despesas extras, como roupas da moda ou telefones celulares;
Investir ou pagar dívidas: Uma categoria que se concentra em atingir metas financeiras.
Assim, a saúde financeira é mais fácil de alcançar gerenciando os gastos e aprendendo sobre educação financeira.

Para que serve as finanças pessoais?
Segundo levantamento da Federação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), cerca de 48% dos brasileiros não adotam nenhuma medida para controlar seu orçamento.

Além disso, em 2020, o índice de endividamento do Brasil está próximo de 66,5%, segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Em conjunto, um dos principais fatores de impacto desses resultados na vida financeira da população brasileira é a falta de foco financeiro.

Ou seja, o objetivo por trás da gestão financeira pessoal é a organização da vida financeira e até mesmo aumentar o bem-estar de quem a utiliza.

Isso porque não importa quanto dinheiro você ganha, o que importa é como você lida com seu dinheiro.

Afinal, ao se preocupar em gerenciar suas despesas e receitas, você pode evitar problemas financeiros futuros.

Dessa forma, se você nunca acompanhou esse tópico antes e decide começar a aprender agora, saiba que não importa qual seja a sua situação financeira atual, você não está perdendo nada!

Para te ajudar nessa tarefa, montamos um passo a passo com dicas para organizar suas finanças pessoais. Verifique isso agora!

15 passos para gerenciar suas finanças pessoais

Agora que você já sabe o que é finanças pessoais, que tal aprender a lidar com sua vida financeira?

1. Aprenda a lidar com dinheiro

Como você gasta seu dinheiro tem um grande impacto em seus resultados.

Portanto, mesmo que alguém tenha um salário alto ou um lucro alto, se não souber como usar o dinheiro, provavelmente terá problemas financeiros.

Por outro lado, quem souber gastar seu dinheiro ganhará mais e ficará mais tranquilo.

Mas o que significa bem gasto?

Primeiramente, entenda que certas decisões em sua vida podem ter um grande impacto financeiro, algumas delas são:

  • Fazer uma grande viagem;
  • Financiamento de um carro novo;
  • Crianças sem planejamento familiar;
  • Financiamento de imóveis.
    Se cada uma dessas decisões for tomada de forma imprudente, pode causar enormes danos financeiros a toda a família.

Sim, sabemos que, por exemplo, ter a casa própria é o sonho da maioria dos brasileiros, mas não é por isso que não devemos nos planejar para que isso aconteça. Você concorda?

2. Saiba quanto você gasta por mês

Economizar dinheiro todo mês, evitar dívidas e ter a capacidade de construir uma reserva de emergência são atitudes fundamentais para sua saúde financeira.

Por outro lado, não há dúvida de que é impossível organizar suas finanças pessoais se você não tiver um entendimento preciso de como seus fundos serão usados ​​a cada mês.

Por isso, procure manter um registro de tudo que você gasta.

Existem várias formas de se ter uma boa gestão financeira, são elas:

aplicativos de controle financeiro pessoal;
Bloco de notas; e
Planilhas.
Se você faz parte da multidão de amantes de tecnologia, recomendamos a Mobills, a gestora financeira mais bem avaliada do Brasil.
Além de vários outros recursos incríveis, como modo de viagem, controle de cartão e orçamento, o aplicativo Mobills permite que você assuma o controle total de suas finanças pessoais.

Caso contrário, se preferir uma planilha de gastos, registre todos os seus gastos do mês, como alimentação, contas básicas (telefone, água, luz), gastos com saúde, gastos com lazer, mensalidades, etc. em sua planilha.

No final das contas, é importante manter todas as despesas sob controle, não importa como isso será feito.

3. Defina metas financeiras

Essa estratégia é fundamental para nosso sucesso financeiro.

Criar metas permite direcionar seus esforços e ter disciplina para atingir seus objetivos.

É comum ver pessoas super motivadas para organizar seu orçamento, mas não sabem para onde querem chegar.

Como resultado, eles podem se sentir frustrados por se sacrificarem ao perceber que não estão se movendo.

Por outro lado, muitos outros reconhecem a importância do planejamento financeiro, mas carecem de motivação para trabalhar nesse sentido.

Portanto, eles também não poderão sair da situação em que estão.

Assim, podemos ver que o estabelecimento de metas é fundamental para o sucesso no setor financeiro.

o que você quer? transferir? Mensalidade universitária? Ir viajar?

Depois de definir metas, você pode canalizar sua energia e se motivar para alcançá-las.

Usando o recurso Metas no Mobills, você pode registrar quais são seus objetivos, quanto tempo levará para alcançá-los e quanto tempo levará para alcançá-los.

Com base nessas informações, a Mobil lhe dirá quando a cada mês você deve economizar para realizar seus sonhos.

4. Crie um orçamento mensal

Determinar sua rota é tão importante quanto conhecer seu destino.

Portanto, você deve criar um orçamento que corresponda aos seus objetivos.

Mas primeiro, precisamos entender o que é um orçamento.
Como criar um orçamento?
Um orçamento é uma estimativa de receitas ou despesas para um determinado período.

Nesse sentido, você deve ajustar seus gastos e receitas de forma que permita atingir seus objetivos.

Por isso, também é muito importante que você decida quanto gastar em cada categoria: transporte, alimentação ou qualquer outra coisa.

Com um orçamento organizado, fica mais fácil controlar e acompanhar a evolução da sua vida financeira.

5. Comece a cortar despesas desnecessárias

Se sua renda mensal for baixa ou próxima de suas despesas, você deve analisar cuidadosamente seu orçamento e examinar onde pode cortar.

Isso pode ser feito com uma série de prioridades!

Os gastos com entretenimento e lazer, por exemplo, podem ser reduzidos em troca de atividades mais baratas ou até gratuitas.

Dessa forma, as despesas básicas como moradia, alimentação e saúde são priorizadas.

Muitas vezes, algumas pessoas compram por impulso sem considerar o prejuízo que o final do mês pode causar ao seu orçamento pessoal.

Portanto, evite o consumismo! Antes de gastar dinheiro, verifique se é realmente necessário e se o valor se encaixa no seu plano.

Além disso, outra ótima maneira de manter suas despesas sob controle é por meio de uma lista de compras.

Antes de fazer qualquer compra, anote quais produtos você precisa com antecedência e compre apenas aqueles que estão dentro do seu orçamento.

Este plano irá impedi-lo de comprar coisas que você não precisa, enquanto ainda economiza dinheiro.

6. Revise seus hábitos

Algumas famílias têm o hábito de frequentar restaurantes, cinemas, shopping centers, etc.

Nenhuma dessas coisas é inerentemente prejudicial, mas você pode ter que mudar alguns comportamentos se quiser mudar sua situação financeira.

Este passo tornará o anterior possível porque muitas de nossas decisões financeiras vêm de maus hábitos.

Não só a nossa, mas a da nossa família.

Por isso, é importante que você comunique aos seus familiares a importância de rever os hábitos e as mudanças que precisam ser feitas para atingir determinados objetivos.

É muito mais fácil ajudar uns aos outros quando toda a família está indo em uma direção.

7. Trabalhe duro para aumentar sua renda

Já sabemos que ganhar mais dinheiro sem saber gastá-lo não é saudável.

Mas se você chegou até aqui, sabe a importância de usar bem o seu dinheiro e tem um orçamento definido. não é?

Portanto, um aumento na renda será muito benéfico para sua situação financeira, pois aumentará sua capacidade de economizar e investir.

Então, se você quiser ganhar mais, pode escolher uma das duas formas: focar na sua renda principal ou gerar uma renda adicional. Saiba mais abaixo:

Foco na renda primária
Se você já tem uma fonte de renda, deve trabalhar para aumentá-la.

Para isso, você pode buscar uma especialização: cursos técnicos, pós-graduação ou certificados.

Nos sites da Fundação Bradesco, FGV ou SENAI, existem dezenas de cursos gratuitos com certificados que podem melhorar sua posição no mercado.

gerar renda adicional
Outra opção é criar outros fluxos de receita.

Com o crescimento da Internet, surgiram milhares de oportunidades para ganhar renda fora de sua atividade principal e para trabalhar nas horas vagas.

Por exemplo, programas de afiliados, revenda de produtos, aulas particulares, fotógrafos ou trabalhos de redação.

A lista é enorme, só precisa de uma boa pesquisa e filtro para escolher a melhor opção para você.

8. Evite dívidas e tente sempre comprar com dinheiro

Se você tem dívidas, livre-se delas o mais rápido possível!

Negocie melhores condições com os credores e busque o reembolso, priorizando aqueles com as maiores taxas de juros.

Além disso, tente não comprar com cartão de crédito, para não ficar sujeito a juros.

Opte sempre por comprar à vista, pois essa forma de pagamento permite negociar descontos e economizar em parcelas que se acumulam ao longo de vários meses.

Por fim, se um cartão de crédito ou mesmo um empréstimo não puder ser evitado, faça sua pesquisa e tente entender os prazos e juros cobrados, assim como as taxas e o CET (custo efetivo total) da operação.

Além disso, se você estiver endividado, não deixe de ler nosso artigo sobre como sair das dívidas!

9. Use um software para controlar suas finanças pessoais

Para organizar sua vida financeira, a ajuda de um sistema de controle financeiro pode ser essencial.

Práticos, automáticos e intuitivos, esses softwares ajudam a mostrar com mais clareza sua situação financeira atual.

Entre os softwares disponíveis no mercado, o Mobil Financial Manager é uma boa escolha, pois permite acompanhar e registrar suas despesas e receitas pessoais, não importa onde você esteja.

10. Verifique seu desempenho com frequência

Não se esqueça de verificar o seu progresso todos os meses!

Certifique-se de que sua situação financeira pessoal corresponda ao seu plano.

Se não, reavalie conforme necessário e identifique o que precisa ser mudado.

Adotar essa estratégia não apenas ajudará a manter suas finanças saudáveis, mas também o ajudará a identificar problemas de forma rápida e eficiente.

11. Economize uma parte de sua renda todos os meses

Se ainda não o fez, aconselhamos vivamente que não perca tempo. Economize uma parte de sua renda todos os meses!

Não é preciso muito no começo, mas lembre-se de que o valor sugerido é economizar entre 10% e 30% de toda a sua renda mensal.

Assim, você terá maior segurança para executar seu planejamento financeiro.

12. Construa seu fundo de emergência

Não podemos esquecer que imprevistos podem acontecer a qualquer momento.

Por isso, é muito importante reservar parte de sua renda mensal para construir suas reservas financeiras. Se você ainda não o fez, este deve ser seu primeiro objetivo.

Essa reserva será utilizada em situações em que o dinheiro precisa ser usado com urgência, como por problemas de saúde e desemprego.

Dessa forma, com uma reserva de emergência, você estará mais seguro sem precisar recorrer a um empréstimo.

13. Busque conhecimento de finanças pessoais

Mais importante do que a memorização mecânica é aprender os princípios, o que significa que é mais importante você entender os fundamentos de uma vida financeira saudável do que tentar memorizar um conjunto de regras.

Aprender os princípios vai ensiná-lo a agir em qualquer situação que envolva dinheiro, quer você tenha ouvido falar da situação específica ou não.

Por meio deste artigo, acreditamos que você aprenderá muito, pois todas essas dicas oferecem ensinamentos que podem ajudá-lo a lidar melhor com suas finanças pessoais.

Mas não se limite apenas a este texto. Leia livros, assista a vídeos ou faça aulas que ajudem a desenvolver a mentalidade certa.

14. Pesquise como investir suas economias

A fim de gerenciar suas economias de forma inteligente, você precisa deixá-lo pagar, porque se ainda estiver ocioso, não faz sentido juntar uma quantia.

Portanto, é importante considerar investir seu dinheiro em investimentos que lhe proporcionem uma renda que corresponda aos seus objetivos financeiros.

Se você tem um perfil de investidor mais agressivo, é importante priorizar aplicações mais arriscadas, como investir em ações.

Se o seu perfil for conservador, é recomendável optar por um investimento mais estável e seguro, como renda fixa (Treasury Direct, CDB, etc.).

No entanto, vale lembrar também que a renda fixa perdeu em grande parte seu apelo com as baixas taxas de juros atuais.

Portanto, se você estiver procurando por melhores rendimentos, é importante procurar investimentos em ações.

Por outro lado, não se esqueça de que a diversificação de investimentos só deve ser considerada quando as reservas de contingência forem criadas.

15. Aprenda contabilidade em risco

O risco está sempre lá, não é à toa!

Uma das principais coisas que diferencia as pessoas de sucesso é que cada uma delas presta uma atenção incrível às suas finanças pessoais.

Como conhecimento significa poder, essas pessoas sabem o suficiente sobre todos os aspectos de seu dinheiro.

Nesse sentido, um dos aspectos mais importantes, muitas vezes esquecido pela maioria das pessoas que não conseguem enriquecer, é o conceito de “contabilidade”.

Por isso, é importante entender os fundamentos da contabilidade para poder contratar um bom contador e evitar prejuízos.

Mas calma, não estamos falando de nada ilegal, muito pelo contrário!

As pessoas mais ricas sabem que contabilidade é evitar tributos e tributos desnecessários, e seu dinheiro pode multiplicar seus ativos.

Observe que toda vez que você lê a biografia de um milionário, alguns de seus segredos são sempre repassados ​​por uma contabilidade impecável, principalmente a alfabetização fiscal.

Isso porque, o segredo dos ricos é: nunca perca dinheiro quando pode ser evitado.

Fontes: mobills.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.